Cibersegurança é preocupação da Indústria 4.0

 No momento em que vivemos, em meio à chegada e instalação da Indústria 4.0, a segurança cibernética é uma preocupação real para pessoas e empresas. De tempos em tempos, a mídia reproduz notícias sobre ataques de hackers, roubo de dados e arquivos virtuais, vazamento de informações confidenciais, sabotagem etc.

Considerando todos esses riscos no ambiente corporativo, a cibersegurança industrial é um ponto de extrema importância para a TI, especialmente no que se refere à proteção de dados e processos.

Um grande ilustrativo sobre a importância da cibersegurança industrial é a Pesquisa Global de Segurança da Informação, realizada anualmente. Na edição de 2017, 10 mil profissionais de alto nível das áreas de TI e segurança da informação foram entrevistados no mundo todo. Destes, 62% afirmaram usar serviços de gerenciamento para cibersegurança e privacidade nas empresas.

No mesmo estudo, em 2016, a pesquisa identificou que em 2015 foram detectados 38% mais incidentes de segurança do que no ano anterior. Especificamente sobre o roubo de patentes, o aumento foi de 56% em relação a 2014.

Dados como esses são relevantes para reforçar a necessidade das empresas – e especialmente das indústrias – investirem em segurança cibernética. Como as informações de processos das plantas são dados digitalizados no contexto da Indústria 4.0, a proteção de toda a rede contra invasões e vazamentos de dados é um ponto crucial para as empresas.

Neste artigo, entenda melhor o termo “cibersegurança”, suas preocupações dentro do modelo de negócio das indústrias e as soluções disponíveis no mercado para promover a segurança cibernética.

Cibersegurança X Segurança da Informação

Ao falar de cibersegurança industrial, é possível se deparar com a dúvida sobre o que é cibersegurança, sua relação com a Tecnologia da Informação e com a segurança da informação. Cibersegurança, na realidade, é um termo bem generalista, formado pelo prefixo ciber, extraído da palavra cibernética e frequentemente ligado a palavras que se relacionam ao meio digital, como cibernauta, cibercultura, cibercrime etc.

Por definição, cibersegurança é a parte da segurança da informação que se refere exclusivamente à proteção dos ativos de informação, os dados de valor armazenados e administrados dentro de um sistema de informação.

A segurança da informação, então, é um termo muito mais amplo sobre a mesma temática. Ela se aplica à informação em formato digital ou físico e, portanto, além de se preocupar com os dados informatizados, também trabalha com a conscientização, orientação e proteção de pessoas físicas que criam e administram tais informações.

Ocorre que os dois termos se mesclaram muito e o uso de cibersegurança industrial já engloba todos esses pontos de atenção necessários à preservação de informações e dados estratégicos de empresas. E, como qualquer outro ativo na era da Indústria 4.0, as soluções para promover esse tipo de segurança são obtidas através de softwares e pacotes específicos.

Tendo esclarecido isso, conheça agora as maiores preocupações das indústrias quando percebem a necessidade de procurar as soluções de cibersegurança.

Preocupações da cibersegurança industrial

Alguns pontos de preocupação cobertos pelos sistemas de segurança cibernética em empresas já foram identificados ao longo do artigo, mas agora serão reforçados para destacar a importância da atuação na sua prevenção e correção.

Especificamente no caso das indústrias, a proteção sobre a planta é um ponto de grande atenção, tendo em vista o crescimento no número de invasões desse tipo.

Nesse tópico, a Pesquisa Global de Segurança da Informação de 2016 traz um insight muito interessante: o maior número de incidentes e violações dos protocolos de segurança e privacidade foi causada internamente, por funcionários da própria empresa (34%). Estes são seguidos por ex-funcionários, provedores de serviços ou consultores, ex-provedores e, então, fornecedores das empresas. Isso demonstra a importância de investir em todas as frentes de cibersegurança industrial, já que o problema pode surgir internamente, de maneira intencional ou não.

Dados de patentes, contratos e processos registrados também estão inclusos nas preocupações da segurança cibernética, já que seu vazamento e reprodução indevida podem causar um grande prejuízo financeiro para a empresa. As empresas que trabalham com informações de clientes e dados sensíveis de pagamento e privacidade também precisam dedicar todos os esforços possíveis para evitar vazamentos dessas informações.

Todos os pontos que parecem distantes e reservados apenas às grandes companhias podem ser direcionados sobre a sua própria empresa: espionagem industrial, roubo, bloqueio ou sequestro de dados, parada das operações, instalação de vírus etc.

Em indústrias públicas, o problema pode ser ainda mais sério, comprometendo a infraestrutura básica de serviços (ex.: abastecimento) e os dados pessoais de grande número de pessoas. Todos esses ataques só podem ser evitados com uma boa estrutura de segurança da informação.

Instalar um sistema de cibersegurança entra no processo de automação industrial, já que a empresa não precisará destacar um empregado para se dedicar exclusivamente ao monitoramento e vistoria dos procedimentos de segurança. O mercado já oferece uma boa quantidade de sistemas e softwares para esse trabalho. Conheça algumas opções e seus benefícios no próximo tópico.

Soluções para a Indústria 4.0

Na era da automação industrial, temos o benefício de contar com diversas opções para criação e instalação de sistemas de cibersegurança industrial. O melhor software ou sistema para sua empresa depende de fatores como tamanho, número e complexidade de processos, necessidades específicas, redes já criadas e outros.

Uma vantagem de tais sistemas é a maior facilidade em criar um plano de respostas aos possíveis incidentes de segurança, agindo de forma rápida para corrigir ou recuperar os pontos afetados.

O mapeamento das vulnerabilidades da empresa é essencial para encontrar a melhor solução. É necessário que as indústrias se atentem aos cuidados básicos e mínimos antes de adotar uma proteção mais robusta, como a atualização de hardwares e softwares e o uso de programas antivírus, além de seguir as orientações específicas de cada tipo de indústria.

Como citado no tópico de segurança da informação, as pessoas também são agentes importantes para proteger dados estratégicos. Logo, a atualização e reciclagem dos funcionários é outro instrumento para melhorar a cibersegurança industrial.

Na Aquarius Software, trabalhamos oferecendo soluções projetadas para promover a cibersegurança industrial, com foco nas diversas demandas e particularidades de cada indústria. Conheça os diferenciais do sistema KICS.