O papel do supervisório no atual contexto tecnológico

Há alguns anos todos diriam que a função do sistema supervisório era permitir a visualização e a operação de um processo de maneira remota, através de uma interface homem-máquina. Certamente essa continua sendo a função primordial do supervisório ou sistema SCADA (Supervisory Control And Data Acquisition), mas definitivamente não é a única.

Com a evolução da tecnologia, foram incorporadas funções nunca antes imaginadas para um sistema de supervisão. Sempre baseadas nas necessidades e requisições dos usuários finais, são implementadas ferramentas para as mais diversas finalidades.

Se comparados aos sistemas iniciais, os supervisórios atuais são quase irreconhecíveis. A evolução tecnológica é tão acentuada que possibilita aos softwares mais recentes funções originalmente impensáveis para um sistema de supervisão.

O “supervisório inteligente” transcende o simples escopo de supervisão da planta. Ele permite a identificação da dinâmica do processo, possibilitando análises complexas que auxiliam no gerenciamento da produção.

É possível até mesmo obter auxílio na interpretação de alarmes do sistema, através de ferramenta que possibilita a obtenção automática das prováveis causas da não conformidade do processo, assim como as respectivas sugestões de ação  corretiva.

Leia na íntegra o artigo publicado na edição 132 da Revista Intech: Revista InTech: O papel do supervisório