CMS (Change Management System)

Um CMS no contexto industrial é um sistema voltado para gerenciamento de mudanças, backup e controle de acesso e de versão de programas e documentos relacionados aos equipamentos e softwares de controle de processos, como programas de CLPs e supervisórios (SCADA). Ele protege programas e dispositivos com uma sequência completa de versões. Isso evita desperdício de tempo e incerteza no caso de alterações, verificações, recuperação, falhas, erros ou mesmo sabotagem.

O CMS realiza automaticamente o backup e mantem o histórico das alterações realizadas nos programas e aplicativos industriais. Também controla versão e documentação, permitindo que os dados de projeto sejam analisados sistematicamente por meio do Gerenciamento de Ciclo de Vida integrado.

Há uma grande diversidade de fornecedores de tecnologia para a indústria, dessa forma é importante que o sistema CMS suporte uma variedade de dispositivos e editores comuns na automação industrial, gerenciando de forma ampla um importante ativo intangível das empresas: seus programas e aplicativos.

Assim é possível manter, acima de tudo, a conformidade com as normas e recomendações sobre gestão de segurança da informação, entre elas:

  • ISO/IEC 27002 (antes ISO/IEC 17799);
  • ISA99 e os relatórios técnicos ISA TR 99.00.01 e ISA TR 99.00.02 (acesse aqui o conteúdo das normas e dos relatórios).

Principais funcionalidades do CMS:

  • Backups automáticos;
  • Monitoramento automático de setpoints e parâmetros;
  • Coordenação de pessoal através da gestão de acesso seguro;
  • Reconhecimento automático de alterações com notificação de diferenças entre a versão do dispositivo e a versão do servidor;
  • Suporte a conexão de dispositivos online e offline;
  • Redução da necessidade de documentação manual;
  • Restauração rápida de versões de software em caso de alterações indesejadas, falha do dispositivo ou parada.

Gerenciamento de Mudanças

O CMS é a melhor solução para garantir o gerenciamento das mudanças feitas em programas e aplicativos industriais todos os dias. Ele resolve muitas situações indesejáveis vividas pela maioria dos profissionais que atuam com programação e manutenção de equipamentos de controle, como CLPs, Supervisórios e remotas:

  • Cópia de segurança desatualizada, corrompida ou inexistente;
  • Mudança indevida e não autorizada;
  • Alterações a partir de versão errada do programa;
  • Dificuldade para comparar versões.

O CMS resolve essas questões, evitando acidentes, paradas não programadas, perdas, retrabalhos e produção fora dos parâmetros de qualidade e de produtividade pré-estabelecidos. Mas vai além de manter e disponibilizar cópias de segurança. Centraliza informações, identifica quando e quem fez alterações, o que foi alterado e se um programa que está ativo em um equipamento de controle foi modificado sem registro ou backup adequado.

O sistema deve suportar diversas tecnologias como Codesys e a de fabricantes tradicionais como Rockwell Automation, Siemens, Beckhoff, Schneider Electric etc. para garantir a cobertura das mais importantes plantas industriais.


“Os CMSs (Change Management Systems) funcionam como uma apólice de seguro, onde se faz um investimento para reduzir custos em caso de acidente. E o retorno sobre o investimento (em inglês, ROI – Return On Investiment) em um sistema desse tipo é extremamente rápido, pois, ao garantir disponibilidade de backup e identificar mudanças indevidas, reduz tempos de parada, com impacto direto na produtividade da empresa e na segurança operacional.”

Texto extraído do artigo “Gerenciamento de Ativos Aplicado à Gestão de Software”, publicado na Revista InTech Edição número 110.